Mais de 70 mil pessoas buscaram os serviços do Cijus em 2019

Criado para proporcionar um bom atendimento ao cidadão campograndense, o Centro Integrado de Justiça (Cijus) recebeu no primeiro semestre deste ano 70.604 cidadãos. Com um fluxo intenso de pessoas diariamente dos juizados e de outros serviços que funcionam no prédio, o Cijus comprova que a mudança não apenas abrigou melhor o jurisdicionado e a equipe de trabalho, como produziu reflexos muito positivos na produtividade. “O objetivo foi melhorar o atendimento ao público, trazendo mais agilidade, além de propiciar segurança e bem-estar aos servidores e aos usuários do Cijus como, por exemplo, a implementação do agendamento online da atermação, a pauta eletrônica, os crachás para juízes leigos e conciliadores, a eleição para seus representantes junto ao Conselho de Supervisão dos Juizados Especiais e o curso da brigada de incêndio”, destacou a juíza Sandra Regina da Silva Ribeiro Artioli, diretora do Cijus.A juíza cita ainda que houve ampliação de salas para videoconferência, com a instalação de uma sala exclusiva para audiências dos Juizados Especiais das comarcas e ainda o funcionamento da sala de depoimento especial, comprovando que a direção está sempre buscando melhor adequação para o jurisdicionado e o servidor. Ressalte-se que a Coordenadoria de Atermação e Atendimento Judicial é um dos setores importantes do Centro Integrado de Justiça e, comparado ao segundo semestre de 2018, houve um aumento de 14,8% na quantidade de distribuição de processos. Assim, de janeiro a junho de 2019 foram 22.049 pessoas atendidas, 13.485 documentos emitidos e 8.448 ações distribuídas. As audiências de conciliação também vêm ganhando destaque ao longo dos anos, pois possibilitam a realização de acordo entre as partes, diminuindo os processos em trâmite. Com 19.778 audiências realizadas e 38.566 pessoas ouvidas, atualmente o Cijus tem 32 juízes leigos e 26 conciliadores em atividade para prestar o serviço de forma célere e eficaz aos jurisdicionados, atendendo, portanto, o acesso à justiça.  Importante mencionar que a 7ª Vara realizou recentemente um mutirão, objetivando a antecipação das audiências de instrução e julgamento, oportunidade em que dois juízes leigos realizaram semanalmente persas audiências agendadas para data distante. Assim, a excelente prestação de serviços do Cijus em prol da população mostra que o Poder Judiciário está trabalhando para facilitar o acesso da população em situação de maior vulnerabilidade da Capital que buscam a justiça solucionar seus conflitos.  Além disso, a diretora ressaltou que para o 2º semestre continuará trabalhando para aprimoramento dos servidores com cursos online e palestras.“Realizar a primeira visita guiada no prédio, implementar o funcionamento do gabinete médico e odontológico, a instalação de pórticos de segurança com detector de metais e curso para os operadores desse sistema, ampliar o atendimento no Expressinho e criar a brinquedoteca na Atermação, além de outros projetos que estão em andamento, são ações que pretendemos implementar futuramente”, disse a juíza. 
10/07/2019 (00:00)
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Visitas no site:  49975